Qual é o valor da entrada? Entenda!

A maior dúvida de quem procura um imóvel para comprar é sobre o valor da entrada. Essa é uma das maiores preocupações dos clientes. Afinal. quem não tem uma reserva financeira para pagar a entrada pode ver seu sonho da casa própria frustrado.

Aproveitando que o momento é bom para financiamento imobiliário, vale a pena entender melhor como funciona a entrada. Não apenas como é feito o cálculo do valor, mas também quais sãs opções para ela não impeça o seu sonho.

Confira as respostas para as principais dúvidas sobre entrada de imóveis na matéria do Blog Estilar de hoje!

O que é a entrada?

A entrada no financiamento imobiliário é um valor proporcional ao preço do imóvel pago à vista no ato da compra. Essa quantia serve para amortizar uma parte do saldo devedor do empréstimo. Também é uma garantia de pagamento para o banco e ajuda a tornar as parcelas do financiamento compatíveis com a renda do cliente.

Por que eu tenho que dar entrada para comprar um imóvel?

Financiar um imóvel é o mesmo que fazer um empréstimo. O banco paga o valor do imóvel para o proprietário e o cliente se torna o dono. Ao mesmo tempo, o cliente fica devendo esse valor ao banco, que oferece uma série de facilidades para a quitação da dívida.

INFO 01

O cliente pode dividir o saldo devedor em até 30 anos e com parcelas proporcionais para não comprometer a renda da família. Em alguns casos, também recebe subsídio, um desconto no valor da dívida oferecido em programas como o Minha Casa Minha Vida.

A entrada é uma garantia mínima que o banco exige para que evitar prejuízos caso o cliente caia em inadimplência. Além disso, quanto mais o cliente paga na entrada, menor é seu saldo devedor. Consequentemente, menor é o valor e a quantidade das parcelas, o que facilita a quitação para o cliente e fornece mais garantias ao banco.

Quanto eu tenho que dar de entrada?

Alguns fatores interferem no valor da entrada que é exigida do cliente. O principal deles é o preço do imóvel. Geralmente a entrada equivale entre 20% e 30% do valor total do imóvel.

A renda do cliente também conta bastante, pois a parcela do financiamento não pode comprometer mais do que 30% da renda. Caso a parcela ultrapasse esse limite, o cliente terá que compensar a diferença na entrada, ou seja, o cliente consegue financiar de acordo com sua renda.

Veja um exemplo para entender melhor:

INFO 02

Outros detalhes ainda, como Score e condições de venda ofertadas pelo proprietário, também podem alterar o valor da entrada. Por isso, é preciso se informar em cada caso especificamente.

Para quem eu pago a entrada?

A entrada é paga ao vendedor do imóvel. No ato da assinatura do contrato de financiamento ou da escritura esse valor é repassado ao vendedor. Em alguns casos, a entrada pode ficar com a imobiliária como procedimento de segurança na compra e venda.

O proprietário receberá o valor integral correspondente ao imóvel pago pelo banco. Já a imobiliária recebe uma comissão proporcional ao valor do imóvel pela prestação de serviços na venda. Essa porcentagem é acordada entre a imobiliária e o proprietário.

O que é entrada zero?

A entrada pode ser zerada quando o valor do imóvel é baixo. Geralmente, a renda do cliente comporta o valor da parcela mesmo considerando o valor total do imóvel no financiamento. É o chamado imóvel 100% financiado.

Outra possibilidade é quando o cliente utiliza o saldo do FGTS para comprar o imóvel. Esse valor pode cobrir o total da entrada, portanto o cliente não precisará pagar nada direto do bolso.

E entrada parcelada?

A entrada parcelada é uma facilidade de compra oferecida pelo proprietário e, na grande maioria dos casos, para imóveis na planta. Neste caso, enquanto o empreendimento está sendo construído, o cliente paga o valor da entrada em parcelas que são mais acessíveis para quem não tem uma reserva financeira ou FGTS.

O proprietário paga a entrada para o banco e o cliente quita esse débito com o proprietário. Depois que o imóvel está pronto, o cliente passa a pagar as parcelas do financiamento diretamente para o banco.

INFO 03

Essa facilidade é o que permite muitos clientes realizarem o sonho da casa própria. Afinal, a entrada ainda é o maior obstáculo na compra de imóveis e o seu parcelamento a maior vantagem em adquirir um imóvel na planta.

Quer conhecer outras vantagens e as desvantagens de comprar um imóvel na planta? Confira no post clicando aqui!